quinta-feira, 14 de julho de 2011

CONGRESSO MÃOS E CORAÇÃO

sgti.oficial

Um evento que marcou congressistas e líderes



Por Cibele Lima


Aconteceu de 23 a 25 de Junho, na cidade de Goiânia (GO), o 1º Congresso Mãos e Coração na 1ª Igreja Presbiteriana de Goiânia, realizado pelo Secretaria do trabalho da Infância Sínodo Brasil Central, em parceria com a Secretaria Geral do Trabalho Infantil da IPB.

O Congresso Mãos e Coração - Capacitando Mãos e Ministrando ao Coração, tem o objetivo de instrumentalizar líderes regionais que atuam com crianças dentro das Igrejas Presbiterianas. Durante o Congresso são realizadas palestras com pastores que atuam na esfera infantil cristã e abordam temas relevantes para pais e professores de crianças.

Os estudos dirigidos aos congressistas foram expostos por Rev. Gilberto Celeti, Missionário da APEC – Aliança Pró Evangelização de Crianças; Rev. Rogério Borges Maia, Pastor da Igreja Presbiteriana em Jussara; Rev. Hélio Oliveira, pastor da 1ª Igreja Presbiteriana de Goiânia, responsável pelo Ensino cristão e pela Depto. Infantil da igreja local; Rev. Wyclif Nobre, Secretário Sinodal do Trabalho da Infância, Sínodo Brasil Central e Rev. José Roberto Coelho, Secretário Geral do trabalho Infantil da IPB.

Além disso, oficinas foram ministradas para os professores, ou interessados na área, que se inscreveram previamente, e foram verdadeiras aulas para aprimorar o trabalho dentro do departamento infantil.

Nessa edição, o Congresso ofereceu 10 oficinas:

"Berçário é coisa séria" - Abigail Santos;

"Arte na sala - Dramatização e Artes" -Márcia Barbutti;

"Como trabalhar com Crianças Pequenas" - Kelly Talita;

Como Trabalhar com juniores e pré-adolescentes?” - Roberta Fonseca;

"Buscando Excelência para o Departamento Infantil”– Edaci Camargo;

“Recursos Visuais no Ensino Bíblico” – Simônica Emiliano;

Aprendendo a Bíblia através de Brincadeiras” – Márcia Maulepes;

“Como montar uma EBF?” - Flávia Roberta Coelho;

“UCP: Formando Líderes para Igreja e Sociedade” – Rev. Josué Alves;

“A importância da Música No DI” – Rev. Márcio Alonso.


Os momentos de devocionais no templo da 1ª IP de Goiânia foram ainda mais especiais com a participação de atrações que divertem e edificam crianças, e professores de crianças. Os fantoches do Rev. Udelson Bueno, pastor da IP Bairro Novo, em Curitiba, Presbitério Pq. Iguaçu, alegraram as manhãs e tardes do Congresso com pequenas apresentações que mostraram a qualidade do pastor que já trabalha com os bonecos desde os anos 90. “Os trabalhos com fantoche eu comecei em meados dos anos 90, quando eu conheci um grupo de teatro, chamado Turma do Fumaça, liderado pelo Gilmar, e me encantei com a vida que ele dava para os bonecos. E a partir daí, sem muita pretensão fui aos poucos fazendo e a igreja avaliando, e depois criamos um programa chamado Louvando e brincando, realizado um sábado por mês, e tudo foi caminhando para a manutenção do projeto. Hoje eu tenho mais de 15 bonecos, que eu faço e atuo com eles, tanto em igrejas como em treinamentos e oficinas, quando sou convidado”, explicou Rev. Udelson.



Outra surpresa aos presentes foi a abordagem de Rev. Rogério Borges, que ministrou na manhã do dia 24 de junho, vestido de Palhaço Bolinha, personagem que o pastor utiliza para maior aproximação com as crianças. “O palhaço Bolinha surgiu na criação de uma EBF (Escola Bíblica de Férias) porque nós queríamos chamar a atenção das crianças da cidade para participar e a roupa do palhaço era cheia de bolinhas, por isso então o nome do palhaço. Mas nós não esperávamos que teria tamanho poder de impacto sobre as crianças. Tivemos cerca de quatrocentas crianças nessa EBF, por causa do palhaço Bolinha. A partir daí observamos que o trabalho com esse personagem abriria mais portas na evangelização de crianças. Minha esposa, trabalha como boneca, a Boneca Juju, e buscamos sempre aprimorar nossos conhecimentos para oferecer o melhor em nosso ministério”, explicou.



A 1ª Igreja Presbiteriana de Goiânia é uma referência no investimento de educação cristã. A Fundação do Instituto Presbiteriano de Educação (IPE) é uma das marcas dessa preocupação com o ensino de qualidade e baseado na manutenção do Evangelho.

Rev. Hélio Oliveira é o pastor responsável pelo ensino no IPE e na própria igreja, e explica que para a 1ª IP Goiânia a alegria em receber o Congresso faz parceria com a preocupação que a comunidade já adota em relação às crianças e à educação que elas precisam receber. “Observamos que em 86% dos casos de conversão na Igreja, o período em que acontece é de 0 a 15 anos, que está incluído todo o departamento infantil. O que observamos dentro das nossas igrejas presbiterianas, é que as famílias que educam seus filhos desde pequenos na igreja e envolvidos com o depto. infantil, e desfrutam de pais que mantêm um casamento firme e estruturado, são crianças que formam as novas lideranças em nossas igrejas. Então, a educação infantil é fundamental para a vida de uma igreja, logo, a igreja que não investe adequadamente no ministério infantil é uma igreja que perdeu de vista a benção do pacto da graça na sua vida diária”.



O Congresso focou, em vários momentos, a parte lúdica no ensino cristão. Tanto nas palestras realizadas no plenário quanto nas oficinas, o aspecto visual foi abordado juntamente com a importância na excelência do preparo das aulas e na seriedade de se manter preso à Bíblia.

Na oficina “Aprendendo a Bíblia através de brincadeiras”, com Márcia Maulepes, o objetivo é oferecer novas idéias de brincadeiras com as crianças de forma que possam aprender e fixar as histórias blíbicas enquanto se divertem. “Na oficina eu primeiramente dou uma parte teórica em que eu mostro esse novo enfoque, que é o momento da brincadeira e que não só uma atividade recreativa sem objetivo ou sem planejamento, é um momento de conhecer a criança, saber as dificuldades e as qualidades, fixando o estudo bíblico. Em um espaço aberto eu mostro co que podemos realizar com materiais básicos e de fácil acesso, e até mesmo brincadeiras que não precisam de material. São várias sugestões que vão facilitar e trazer maior impacto para as crianças e retorno para os professores”.

A brincadeira é uma ferramenta que algumas igrejas não conseguem inserir no ensino cristão, principalmente com bebês e crianças até 3 anos, que na visão de muitos, interagem pouco com os professores.

Abigail Santos é professora da oficina Berçário é coisa séria, e disse que, geralmente, as pessoas têm a idéia de que a criança nessa idade não vai aprender, por isso, a oficina serve para demonstrar o quanto o mundo explora essa imaginação dos bebês, e que nós, muitas vezes, deixamos uma lacuna muito grande nessa idade. Para ela o treinamento é indispensável porque existem técnicas, abordagens e oportunidades, que precisam ser aprendidas e praticadas.


“Mostro aos alunos cientificamente como se desenvolve o cérebro da criança, tenho artigos que comprovam a necessidade de fazer ginástica com o cérebro para que a criança se desenvolva fisicamente ,emocionalmente e intelectualmente. Falo da importância da música nesta fase e o quanto ela interfere na formação e desenvolvimento delas. Daí lanço um desafio: o que nós evangélicos estamos fazendo com nossos bebês uma fase de desenvolvimento galopante? Mostro o conteúdo maravilhoso da Bíblia começando com a criação e o Deus Criador. Dou idéias de brinquedos com reciclagem, rotina para um dia de domingo. Falo das necessidades do ambiente de como organizar e manter funcionando um berçário e principalmente o preparo do professor que precisa ter amor pelas crianças, precisa orar por elas e ter um interesse especial para que elas se desenvolvam na graça e no conhecimento do Senhor Jesus Cristo. Se não há amor, peça a Deus que dê a cada um deles pois é através do cuidado e amor demonstrados nesta fase que preparamos o seu coraçãozinho para que possa mais adiante entender o amor de Deus por ela, dando o seu Filho Jesus como Salvador”.



No caso dos bebês, o importante para ensinar é o ambiente em que ele está, e com tudo o que tem na sala, e com a postura da professora, com a expressão do corpo e da voz, principalmente com o amor que o bebê recebe, pois, segundo ela, nessa faixa o ensino é totalmente por meio da emoção.

“As pessoas que trabalham com berçário precisam investir em conhecimento e leituras, para saber como a mente das crianças funcionam e, para tanto, não podem ter medo de investir financeiramente. Abram as mãos, o coração e a visão da igreja para cuidar dessa faixa etária, pois, tem deixado muito a desejar em nossas igrejas”, defendeu Abigail.


Na oficina "A importância da música no DI", com Rev. Márcio Alonso, o pastor que é músico explica que o principal é gostar do que se está fazendo. "Algumas pessoas dizem que não sabem tocar ou cantar, isso não é o fundamental. É possível formar uma equipe que toque e cante e colabore, mas o professor que está liderando o momento com as crianças precisa ter em mente que o amor dedicado é a principal ferramenta para que seja um momento alegre, harmonioso e principalmente de ensino e de louvor a Deus, explicou Rev. Márcio.


Os congressistas de Goiânia expressaram compreender o que significa investimento pessoal. Algumas pessoas se deslocaram da região nordeste do país para buscar maior preparo para o trabalho com as crianças. Para a maioria dos presentes o Congressso significou uma oportunidade de reciclagem e de despertamento. “Eu vim buscar novas ferramentas para treinar também as pessoas da minha igreja e acredito que encontrei o que vim buscar e algo mais, sobre a importancia de se dedicar totalmente, declarou


Na visão dos líderes da IP Goiania, os esforços para receber um congresso dessa magnitude é válido por despertar a própria igreja e por ajudar as igrejas menores que não conseguem promover uma infra-estrutura. “O planejamento é intenso, com muita oração, divulgação, estratégias e apoio, mas vale a pena e estamos realizados em conseguir esse feito, com a ajuda de todos”, finalizou Rev. Hélio Oliveira.


De acordo com Rev. Wyclif Nobre, Capelão do Colégio Presbiteriano Mackenzie em São Paulo, todo o esforço do Sínodo Brasil Central foi motivado pela crescente necessidade de oferecer às pessoas que trabalham com crianças novas idéias, novas ferramentas e motivá-los a continuar nessa luta pelas crianças de nossas Igrejas e na importante missão de evangelizar crianças. Rev. Wyclif foi Secretário Sinodal do Trabalho Infantil do Sínodo Brasil Central, encerrando seu mandato uma semana após o Congresso na IP Goiânia.


Para Rev. José Roberto Coelho, Secretário Geral do Trabalho Infantil, ainda falta em muitas igrejas o despertamento para o trabalho com crianças. "Eu ainda sinto falta de maior participação e interesse por parte de algumas lideranças, pois, em um Congresso como este, com uma estrutura e investimento nacional, eu creio que poderíamos ter maior participação de professores e educadores de crianças, mas muitos não recebem apoio de suas igrejas. Para mim isso é um reflexo da pouca importância que se é aplicada a essa área da Igreja. As crianças são um alvo muito sensível em uma sociedade que explora questões sexuais e imorais. A Igreja precisa se precaver, precisa treinar líderes que estejam engajados e qualificados de acordo com a Palavra de Deus, e esse é o objetivo do nosso Congresso, concluiu Rev. José Roberto.


O próximo Congresso Mãos e Coração - Capacitando Mãos e Ministrando ao Coração - já tem data marcada. Será nos dias 18, 19 e 20 de Novembro em Belém (PA). Basta ficar atento para o início das Inscrições e desfrutar de mais um momento de aprendizado. É possível acompanhar as informações pelo blog da Secretaria do Trabalho Infantil: http://sgti-ipb.blogspot.com. Para solicitar um Congresso ou Palestras em sua igreja, os interessados devem acessar www.ipb.org.br/ucp, enviar uma mensagem com os dados da igreja e a necessidade da área a ser alcançada e aguardar um retorno da comissão que organiza o evento.

3 comentários:

  1. Tenho certeza que todos que participaram desse congresso ficaram maravilhados. Fiquei com muita vontade de ir com minha equipe de trabalho, porém muito distante de onde moramos, Jacobina-BA. Esperamos que no próximo ano a região Nordeste, mais especificamente a Bahia seja contemplanda com um congresso desse porte, pois a nossa carência é grande.
    Que Deus continue abençoando o seu ministério e não esqueça da BA. Conversei com o Senhor em no Congresso Salvador sobre esta possibilidade e estou otimista.
    Em Cristo
    Edenícia - Coordenadora do DI Igreja Presbiteriana de Jacobina-BA

    ResponderExcluir
  2. A paz de cristo,participei do treinamento na igreja de Santo Elias Rio De Janeiro,trabalho com a ucp a 6 anos e para a glória do Senhor fui reeleita hoje pelo conselho.Tenho muita preocupação com o espiritual, procuro trabalhar mais a palavra de Deus com estudos da bíblia,gostaria de algumas recomendações de livros.Tenho um pouco de dificuldade não no ensino bíblico mais no lúdico, como posso melhorar? Esse é meu e-mail cileia2060@hotmail.com aguardo resposta,ah! as fotos também, Deus os abençoe.

    ResponderExcluir
  3. Olá! É maravilhoso saber quê temos recursos disponibilizados em nossa IPB, e saber do comprometimento de cada líder, quer sejam pastores, presbíteros, educadoras, em fim, pessoas envolvidas com esse ministério que, infelizmente tem sido esquecido. Tivemos este fim de semana a oportunidade de realizamos o congresso em nossa igreja em São Mateus-ES, com a presença de vários relatores, abordando assuntos pertinentes às nossas crianças e adolescente, foi surpreendente o números dos inscritos, mas nosso Deus faz isso conosco! Foi uma experiência ímpar em minha vida, tenho certeza quê na vida de cada pessoa quê esteve neste evento e principalmente será uma nova caminhada que fazermos a partir de agora, com os conceitos bíblicos ensinados em uma nova metodologia! Deus é tremendo.

    ResponderExcluir